Anvisa aprova oito testes rápidos para Covid-19 no Brasil

Da Redação
Com EBC

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) aprovou os primeiros oito testes rápidos para o diagnóstico de Covid-19. Os novos produtos são voltados para uso profissional e permitem a leitura dos resultados, em média, em 15 minutos.

De acordo com a Anvisa, os dados devem ser interpretados por um profissional de saúde, com auxílio de informações clínicas do paciente e de outros exames. A oferta e a produção dos testes dependerão da capacidade de cada empresa que recebeu o registro.

As autorizações, Resolução 776/2020 e Resolução 777/2020, foram publicadas dia 19 no Diário Oficial da União. A medida faz parte das ações estratégicas da Anvisa para viabilizar produtos que possam ser utilizados no enfrentamento à pandemia de Covid-19. Outros produtos destinados ao diagnóstico do novo vírus também estão sendo analisados com prioridade.

Os kits aprovados nesta quinta-feira pela agência estão divididos em dois grupos: os que usam amostra de sangue e detectam anticorpos (IgM e IgG) e os que usam amostras das vias respiratórias dos pacientes, nasofaringe (nariz) e orofaringe (garganta) e detectam o antígeno (vírus).

De acordo com a última atualização do Ministério da Saúde, o Brasil já registrou 621 casos da doença e seis óbitos.

Casos no Senado

A assessoria do senador Prisco Bezerra (PDT do Ceará) anunciou, pelo Twitter, que ele está infectado pelo Covid-19. “Após apresentar sintomas semelhantes a um quadro gripal, como tosse e febre, o senador Prisco Bezerra realizou o exame para detecção do novo coronavírus e o o resultado do teste foi positivo.

O parlamentar passa bem e, por medida de precaução, antes mesmo de conhecer o resultado já estava isolado em regime de home office”, diz a mensagemda equipe do senador.

“Nesta sexta-feira (20), [Prisco Bezerra] participa da primeira sessão remota do Senado, onde será votado, por meio de aplicativo, o projeto de Decreto Legislativo 88/2020, que reconhece o estado de calamidade pública no país em razão do coronavírus”, acrescentou a assessoria.

Prisco Bezerra, que é suplente de Cid Gomes (PDT-CE), é o terceiro senador infectado com o Covid-19. O presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), e Nelsinho Trad (PSD-MS) também tiveram teste positivo para o novo coronavírus.

Alcolumbre está isolado na Residência oficial do Senado em Brasília e Trad internado em um hospital particular na capital federal.

O Senado realiza nesta sexta-feira sua primeira votação virtual. Na pauta, o projeto de decreto legislativo (PDL 88/2020) que reconhece que o país está em estado de calamidade pública. Segundo o secretário-geral da Mesa, Luiz Fernando Bandeira de Mello Filho, o mecanismo é seguro e todos os senadores poderão se manifestar e votar. Bandeira revelou que o modelo inédito do Brasil deverá ser copiado por outros Parlamentos, que já solicitaram o compartilhamento da tecnologia. Já segundo o primeiro-vice-presidente do Senado, Antonio Anastasia (PSD-MG), que presidirá a sessão, o Sistema de Deliberação Remota permitirá a aprovação de todos os projetos necessários ao Brasil na crise do coronavírus.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend