Anac anuncia medidas para resolver "caos" em Congonhas

 

Mundo Lusíada com ABr

 

Está proibida a venda de passagens de vôos para ou partindo do Aeroporto de Congonhas. Esta é uma das medidas adotadas pela Anac (Agência Nacional de Aviação Civil) até a normalização do tráfego aéreo no terminal de São Paulo. 

ABr

Presidente da ANAC, Milton Zuanazzi

O anúncio foi feito em 24 de julho, pelo presidente da Anac, Milton Zuanazzi, quem afirmou ainda que a situação do Aeroporto de Congonhas é “caótica”. “Queremos assegurar o embarque de passageiros que já compraram bilhetes”, afirmou. As ações são semelhantes àquelas adotadas no fim de 2006 e nos feriados do Carnaval e Páscoa deste ano, que, segundo Zuanazzi, amenizaram os problemas para os passageiros nos períodos. A proibição é válida a partir desta quarta-feira, 25 de julho. Técnicos da Anac vão monitorar as centrais de reservas das companhias para fiscalizar o cumprimento da proibição. Por enquanto, a medida é válida somente para o Aeroporto de Congonhas, mas pode ser estendida a outros terminais do país. “As equipes já estão autorizadas a parar as vendas em outros aeroportos, se isso for necessário para normalizar a situação. Enquanto houver problemas em Congonhas ou em outro aeroporto, nós poderemos cancelar as vendas”, afirmou Zuanazzi. Informações A Anac também determinou que as companhias aéreas garantam informações aos consumidores sobre atrasos, cancelamentos e transferências para outros aeroportos. “Não só nas dependências dos aeroportos, mas também nos sítios das companhias na internet, em seus centros telefônicos de informação e em outros veículos de comunicação de massa”. Zuanazzi também anunciou a proibição de vôos fretados em Congonhas, a partir da publicação da portaria. Os fretamentos que já estavam previstos deverão ser transferidos para os aeroportos de Guarulhos e Viracopos (Campinas). Para o presidente da Anac, as medidas anunciadas devem normalizar a operação de Congonhas nos próximos dias. “Sempre que falei em prazos fui mal-interpretado, por isso não é uma afirmação peremptória, mas a expectativa é que haja um melhora da situação entre 24 e 48 horas”. Desde a semana passada, após o acidente com o Airbus 320 da TAM no dia 17, vários vôos do Aeroporto de Congonhas foram cancelados por conta de fechamentos da pista auxiliar. Além disso, a pista principal continua fechada por conta das investigações do acidente, e por causa de um deslizamento de terra na cabeceira da pista ocorrido nesta segunda-feira, 23 de julho.

 

Leia mais >> » Em SP: Crise aérea afeta turismo no Brasil

» Novo aeroporto será construído em São Paulo

» Português no vôo da TAM não vivia no Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend