Acidente em SP é o pior da história aérea do Brasil

 

A caixa-preta foi encontrada no início da madrugada

 

Da Redação Mundo Lusíada

 

Na manhã desta quarta, a empresa aérea TAM elevou para 186 o número de pessoas transportadas pelo Airbus A-320 na tarde da terça, 17 de julho. O Corpo de Bombeiros descarta encontrar sobreviventes na aeronave. Caso se confirme a morte de todos os ocupantes do vôo, somando-se às vitimas em terra, o maior acidente aéreo da história do Brasil chegará a 200 vítimas. No vôo da tarde de ontem, o Airbus proveniente de Porto Alegre, com destino ao Aeroporto de Congonhas em São Paulo, não conseguiu parar na pista, que recentemente levou reformas. O avião derrapou, atravessou uma das mais movimentadas avenidas da cidade – Washington Luis – e se chocou com o prédio do terminal de cargas da TAM Express, do outro lado da avenida. Depois da explosão, o incêndio permaneceu por cerca de quatro horas e reuniu diversos carros de bombeiros no local. Segundo o Corpo de Bombeiros, grande quantidade de escombros dificultam a remoção dos corpos. Ainda há riscos de novos desabamentos no local, por isso os bombeiros utilizam apenas ferramentas manuais de acordo com informações da Folha, e não há previsão para o término dos trabalhos. Serra O governador de São Paulo, José Serra, que desembarcou ontem em Congonhas, afirmou que não havia esperanças de encontrar sobreviventes, uma vez que a temperatura no interior dos destroços do avião atingiu 1.000ºC. De acordo com o governador, foram socorridas 12 pessoas e levadas para hospitais da região. Mais de 93 corpos já foram retirados dos escombros pelo Corpo de Bombeiros, alguns deles inteiramente carbonizados. O vôo JJ 3054 da TAM, na noite desta terça-feira, não deixa esperanças para encontrar sobreviventes dentro do avião. Além delas, não se sabe quantas pessoas foram atingidas por conta dos funcionários da empresa TAM Express que trabalhavam normalmente no prédio, no horário do acidente. A Polícia Civil e o Ministério Público deverão abrir um inquérito conjunto para investigar as causas do acidente. Há possibilidades de que a Infraero (Empresa Brasileira de Infra-Estrutura Aeroportuária) feche o Aeroporto de Congonhas durante as investigações. Segundo lembrou o governador, as câmeras que focam a pista podem ajudar nos esclarecimentos da tragédia. A caixa-preta do Airbus da TAM foi localizada no início da madrugada desta quarta. As informações contidas no equipamento poderão auxiliar nas investigações. Programa de Assistência A empresa aérea disponibilizou um telefone de emergência para informações aos familiares das vítimas, no número 0800-117900. Divulgou a Lusa nesta manhã que um dos passageiros do vôo 3054, da companhia aérea brasileira TAM, era um cidadão português.

 

Leia mais >> » Um Português entre as vítimas do acidente aéreo em São Paulo

» Durão Barroso divulga nota de condolências

» TAM divulga lista atualizada de passageiros e tripulantes

» Presidente luso apresentou condolências aos brasileiros

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

%d blogueiros gostam disto:

Send this to a friend