Sábado, 18 de Novembro de 2017 Mundo Lusiada no Facebook Mundo Lusiada no Twitter Mundo Lusiada no YouTube

Na ONU, Portugal lança Aliança para Descarbonização dos Transportes

Por | 13 novembro, 2017 as 2:33 pm | Nenhum comentário

Da Redação
Com ONU News

Portugal, França, Holanda, Costa Rica e a plataforma Processo de Paris sobre Mobilidade e Clima, Ppmc, lançaram neste fim de semana a Aliança para Descarbonização dos Transportes.

O lançamento foi feito durante a Conferência das Nações Unidas sobre Mudança Climática, COP 23, em Bonn, na Alemanha. O objetivo da iniciativa é estimular maior liderança política no setor.

No sábado, o vice-ministro do Ambiente de Portugal, José Mendes, disse à ONU News ser preciso mais ambição e ação coordenada na área de transportes para cumprir o Acordo de Paris.

“A verdade é que o setor de transportes gera externalidades. E como gera externalidades, nomeadamente emissões de gases de efeito estufa, nós temos que tratar dessas externalidades. É por isso que aqui, ao nível dos Estados, ao nível das cidades, ao nível das empresas temos que coordenar esforços. E hoje mesmo aqui em Bonn vamos lançar a Aliança para a Descarbonização dos Transportes que pretende justamente fazer esse tipo de coordenação de forma que tenhamos sucesso na implementação do Acordo de Paris também no setor dos transportes”.

Seis iniciativas
Seis novas iniciativas voluntárias do setor também foram apresentadas em Bonn para abordar aspectos relacionados aos transportes e as mudanças climáticas.

Estas incluem: “below50”, ou abaixo de 50, sobre expansão do mercado global para combustíveis mais sustentáveis; Aliança EcoMobility, sobre cidades comprometidas com o transporte sustentável; EV100, sobre aceleração da transição para mobilidade elétrica; Walk 21, que valoriza cidades onde seja mais fácil andar; e a Iniciativa Transformando a Mobilidade Urbana, que busca acelerar a implementação de transporte urbano sustentável e mitigação da mudança climática.

Já do Brasil, o vice-ministro do Meio Ambiente, Marcelo Cruz, falou que o país tem metas ambiciosas, pois de outra maneira o mundo não irá manter a temperatura abaixo dos 2º Celsius. Segundo Cruz, o plano do Brasil é reduzir as emissões de dióxido de carbono em 43% até 2030.

Na COP23, o vice-ministro do Ambiente de Portugal falou sobre o setor de transportes e as emissões de gases que causam o efeito estufa. Mendes falou sobre o lançamento de uma Aliança para Descarbonização dos Transportes. Confira:

Cop 23

O secretário-geral da ONU, António Guterres, anunciou a jornalistas que irá à Ásia e à Europa em uma viagem que inclui a COP 23, realizada em Bonn, na Alemanha. Para Guterres, a Conferência acontece num “momento crucial”, já que nas últimas semanas uma série de relatórios fizeram soar sinais de alerta sobre o clima.

O secretário-geral citou ainda os últimos dados divulgados pela Organização Mundial de Meteorologia, OMM, que mostraram um “crescimento perigoso do dióxido de carbono na atmosfera nas últimas sete décadas, chegando a nova alta em 2016”. Ele ressaltou que as concentrações de CO2 na atmosfera são agora as maiores em 800 mil anos.

Guterres também mencionou o relatório da agência ONU Meio Ambiente que mostrou ser provável que os níveis de concentração de gases de efeito estufa na atmosfera em 2020 sejam tão altos que seja “extremamente difícil” alcançar as metas de redução do Acordo de Paris para 2030.

Por último, ele citou a última Avaliação Nacional do Clima dos Estados Unidos, que mostra que as temperaturas são as “mais quentes da história da civilização moderna”. O documento concluir ser “extremamente provável” que atividades humanas sejam a “causa dominante”.



+ Acessadas



 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 
 
© 2011 Jornal Mundo Lusíada - RVR PROMOÇÕES E PUBLICIDADE LTDA. Todos os direitos reservados.
Assine - Fale Conosco - Publicidade